Archive for the ‘Saúde’ Category

Podemos não nos dar conta, mas as imagens e as campanhas através de fotografias fazem parte do nosso dia-a-dia. Desde sempre que estes métodos de tentar cativar o consumidor são muito utilizados. O recurso a técnicas específicas de marketing e publicidade têm a capacidade de chamar a atenção a um número crescendo de pessoas e potenciar forma como a informação que se pretende passar é interpretada pela população.

Com um conjunto de fotografias (onde se promove a comparação entre alimentos convencionais e biológicos), pretende-se realçar o efeito que o Homem, ao usar agrotóxicos, tem nos alimentos que são consumidos diariamente pela população em geral. Tenta-se assim sensibilizar para os produtos, técnicas e formas que os produtores utilizam para desenvolver os alimentos em menor tempo e com maior produtividade, sem que, muitas vezes, se tenha em consideração o bem-estar do consumidor e das eventuais consequências para a saúde, decorrentes do seu consumo.

Fruta Feia versus Fruta Bonita” é uma fotocampanha da autoria das estudantes do primeiro ano do curso de licenciatura em Saúde Ambiental da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL), Catarina Rodrigues e Teresa Espada, publicado no portal Jovens Repórteres para o Ambiente.

A meio caminho entre Vila Franca de Xira e o Porto Alto, percorrendo a “Reta do Cabo” (troço da Estrada Nacional 10) avista-se a antiga “Estalagem do Gado Bravo”, outrora local obrigatório de paragem e um emblema da Lezíria. Desde os anos 80 esta estalagem é palco de um cenário de abandono replicado em muitos edifícios icónicos do nosso país. Após várias tentativas falhadas de voltar a dar vida a este local, resume-se agora a um acumulado de lixo, animais mortos e elevados riscos, tanto para o ambiente como para a saúde pública.

De uma estalagem de luxo a uma estalagem de lixo” é uma fotorreportagem da autoria das estudantes do primeiro ano do curso de licenciatura em Saúde Ambiental da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL), Margarida Bento, Mariana Caldeira e Mariana Neves, publicado no portal Jovens Repórteres para o Ambiente.

Hoje, dia 22 de fevereiro de 2019, teve lugar mais uma reunião do Conselho Eco-Escolas. Desta vez, e ao contrário do que é hábito, a reunião teve lugar nas instalações do Polo Artur Ravara da Escola Superior de Enfermagem de Lisboa (ESEL). Na verdade tratou-se da primeira reunião do Conselho Eco-Escolas da ESEL que está a implementar a metodologia dos 7 passos subjacente ao Programa Eco-Escolas e a desenvolver trabalho para garantir a conquista daquela que será a sua primeira Bandeira Verde.

Eco-Escola ESEL

Considerando a partilha de espaços comuns entre a ESEL e a Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL), desde o ano letivo 2010/2011 que a ESEL se faz representar no Conselho Eco-Escolas da ESTeSL pela professora Filomena de Sousa. Este ano, e para efeitos de constituição do conselho Eco-Escolas da ESEL, a ESTeSL foi convidada a fazer-se representar, cabendo esse papel ao professor Vítor Manteigas.

Nesta primeira reunião, onde foi apresentada a metodologia do Programa, foram já abordadas algumas atividades a integrar no Plano de Ação, sendo que algumas delas poderão vir a ser desenvolvidas em conjunto pelas comunidades académicas das duas instituições.

A concretizar-se a efetiva implementação do Programa Eco-Escolas e o posterior reconhecimento do trabalho desenvolvido pela ESEL, com a atribuição da respetiva Bandeira Verde, estão criadas as condições para que num futuro próximo possamos falar do Eco-Campus “Parque das Nações”.

Desejamos muito sucesso aos nossos parceiros, nesta aventura que agora se inicia, rumo a um futuro comum que se quer mais sustentável.

Este ano, na sequência do desafio lançado a todas as Eco-Escolas, a Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL) participou pela primeira vez no projeto “Alimentação Saudável e Sustentável”.

O projeto “Alimentação Saudável e Sustentável” concretizou-se através de um conjunto de desafios, que pretendia motivar as crianças, jovens, professores e família para um maior conhecimento acerca das questões que se relacionam com a alimentação saudável e sustentável por forma a que estes se tornem recetivos à introdução de mudanças de hábitos no dia-a-dia. O enfoque deste ano letivo foi, para além da Alimentação Saudável e Sustentável, o combate ao Desperdício Alimentar.

ESTeSL é premiada no desafio Alimentação Saudável e Sustentável

As estudantes do curso de licenciatura em Saúde Ambiental, Catarina Ricardo, Felícia Silva, Inês César e Joana Ferreira participaram no projeto, idealizando uma “eco-ementa” completa para quatro pessoas, com alimentos da época de Primavera/ Verão e que lhes valeu o terceiro lugar no concurso nacional. Parabéns!

Os alimentos foram adquiridos localmente, tendo-se optado por produtos frescos biológicos, na sua maioria não embalados e não processados, assim como por alimentos rios em fibras, pobres em hidratos de carbono e açucares artificiais. Pela proximidade aos locais de produção, foram comprados sem recurso a uso de transportes, tendo sido confecionados nas instalações da ESTeSL e consumidos pelas estudantes, numa das refeições principais.

A ementa foi pensada pelas estudantes, após um trabalho de pesquisa acerca das frutas e vegetais da época e da região, calculando-se também o valor energético total da ementa, tendo por base a tabela de composição nutricional do Instituto Dr. Ricardo Jorge, assim como a informação inclusa nos rótulos de alguns alimentos. Para a concretização deste trabalho contou-se com a colaboração da Mariana Pereira, recém licenciada em Dietética e Nutrição pela ESTeSL, a quem agradecemos. Deixamos também um agradecimento ao curso de Dietética e Nutrição pela cedência do laboratório onde se procedeu à preparação e confeção da refeição.

Foi nos passados dias 10 e 11 de novembro, que teve lugar em Mafra a edição deste ano do Seminário Nacional Jovens Repórteres para o Ambiente e onde, naturalmente, a Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL) marcou presença.

A saída de Lisboa teve lugar ao fim da manhã, depois de garantida a atividade do Global Action Days, com a partilha de viatura entre os docentes e estudantes participantes (professores Ana Monteiro e Vítor Manteigas e estudantes Beatriz Luz, Filipe Vinhais e Hugo Silva).

Esta participação, que aconteceu já pela quinta vez consecutiva, surgiu na sequência do trabalho desenvolvido no Programa Jovens Repórteres para o Ambiente | Young Reporters for the Environment, e que veio a culminar com a atribuição do primeiro lugar na modalidade de vídeo campanha e de uma menção honrosa na categoria de fotografia, no concurso Litter Less Campaign (ver “Beatas no chão… NÃO!” e a participação da ESTeSL na Litter Less Campaign e ESTeSL representa Portugal no concurso internacional Litter Less Campaign), trabalhos dos estudantes Beatriz Luz, Hugo Silva e Sofia Coelho. Garantiu-se ainda a atribuição de uma menção honrosa na modalidade de foto-reportagem no concurso nacional Jovens Repórteres para o Ambiente, com o trabalho “Dejetos na via pública: um problema de saúde pública“, das estudantes Jéssica Moreira, Laura Fernandes e Suazilene Sacramento.

A ESTeSL no Seminário Nacional Jovens Repórteres para o Ambiente 2017

Na edição deste ano do Seminário Nacional Jovens Repórteres para o Ambiente, os estudantes e professores participantes integraram grupos de trabalho distintos que culminaram na preparação de artigos de índole jornalístico, de foto-reportagens e de vídeo-reportagens, associados às saídas de campo que tiveram lugar na tarde de sexta-feira. As saídas de campo em que a comitiva da ESTeSL participou, realizadas em simultâneo, foram: (i) Vale do Lizandro; (ii) Tratolixo; (iii) Reserva Mundial de Surf; e (iv) Mosteiro de Mafra e Jardim do Cerco. Decorreu ainda uma visita ao Centro de Recuperação do Lobo Ibérico mas na qual não houve a participação de nenhum elemento da escola.

Este foi um fim-de-semana intenso, de muito trabalho, com os estudantes da ESTeSL a terem um papel relevante nos grupos de trabalho em que participaram, mas também com muita diversão, muitas novas amizades e excelentes ideias para os desafios que se aproximam, tendo como mote a Saúde e o Ambiente e que em breve anunciaremos. Este ano haverão Missões Jovens Repórteres muito interessantes, como sempre!

Para finalizar, deixamos uma nota de destaque à organização (parabéns a toda a equipa da Associação Bandeira Azul da Europa) e um cumprimento especial à comitiva da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra (ESTeSC) com a qual temos vindo a criar sinergias (e boas energias) para a concretização de alguns trabalhos conjuntos.

Este foi um ano intenso onde, para além dos Programas Eco-Escolas e Jovens Repórteres para o Ambiente, o projeto Interreg Sudoe ClimACT acabou por ocupar algum do nosso tempo e “sorver” muitas das nossas energias.

Entretanto, as notícias associadas à participação da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL) em alguns dos projetos e desafios a que nos propusemos este ano começam a chegar.

Já vos havíamos dado conta de que na sequência da participação da ESTeSL no Litter Less Campaign, fomos selecionados para representar Portugal no concurso internacional e acabámos por participar na Missão Litter Less na Reserva Mundial de Surf (Ericeira, Portugal), fruto do trabalho dos estudantes Beatriz Luz, Hugo Silva e Sofia Coelho. Agora, findo que está o processo de avaliação de todos os trabalhos submetidos aos diferentes projetos e desafios associados ao Programa Eco-Escolas e Jovens Repórteres para o Ambiente, podemos adiantar-vos de que o trabalho desenvolvido pelos estudantes da ESTeSL foi, mais uma vez, objeto de reconhecimento.

Para além da Menção Honrosa atribuída à fotorreportagem “Dejetos na via pública: um problema de saúde pública“, das estudantes do primeiro ano do curso de licenciatura em Saúde Ambiental, Jéssica Moreira, Laura Fernandes e Suazilene Ferreira, submetida ao Jovens Repórteres para o Ambiente, ficámos a saber por estes dias que mais trabalhos terão sido premiados.

No desafio “Descobre a tua Geodiversidade”, numa parceria entre o Programa Eco-Escolas e o Comité Nacional para o Programa Internacional de Geociência da UNESCO, as estudantes Ana Roque e Patrícia Duarte do terceiro ano do curso de licenciatura em Saúde Ambiental, realizaram uma vídeo-reportagem acerca do geossítio identificado no Bairro da Mata (Vila Franca de Xira), tendo sido um dos trabalhos premiados (ver A Saúde Ambiental aventurou-se no “Descobre a tua Geodiversidade”).

Igualmente premiada foi a fotorreportagem das estudantes do segundo ano do curso de licenciatura em Saúde Ambiental Beatriz Luz, Catarina Nunes e Felícia Silva, realizada para uma das atividades criativas da Geração Depositrão e que abordou a gestão de resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos com enfoque naquele que tem sido o papel da ESTeSL em garantir o encaminhamento adequado deste tipo de resíduos, tanto dos resíduos produzidos na escola como os recebidos no Depositrão (ver ESTeSL (mais uma vez!) na Geração Depositrão).

Ao longo dos últimos sete anos, e associado ao Programa Eco-Escolas e Jovens Repórteres para o Ambiente, temos desafiado os estudantes a realizarem trabalhos, no âmbito (ou não!) de unidades curriculares. Em relação aos estudantes do curso de licenciatura em Saúde Ambiental, para além das competências a adquirir e desenvolver, associadas ao seu perfil de saída, são desenvolvidas outras competências (as chamadas soft skills) que serão de extrema relevância para qualquer área profissional das profissões de diagnóstico e terapêutica.

Se achas que estes desafios não são para ti, desengana-te!!

Para o próximo ano contamos contigo. “Atira-te” e vem fazer parte de uma equipa vencedora!

No Dia Mundial da Saúde que se celebra a 7 de abril, data escolhida pela Organização Mundial de Saúde (OMS), ninguém vai ficar parado!

Todos os anos, a OMS escolhe um tema central para ser debatido no Dia Mundial da Saúde e que representa uma prioridade na agenda internacional. O tema de 2017 é a depressão, com o lema “Let’s talk”, visando a iniciativa ajudar a prevenir e a tratar a depressão. Este dia é, assim, uma oportunidade única de alertar a sociedade para temas-chave na área da saúde que afetam a humanidade e para desenvolver atividades com vista à promoção do bem-estar das populações bem como promover hábitos de vida saudáveis.

No Dia Mundial da Saúde... "let's walk and talk"

Com este intuito, e no âmbito do programa Eco-Escolas da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL) irá realizar-se uma caminhada, de aproximadamente 3 quilómetros, na área circundante à ESTeSL, para incutir a toda a comunidade académica a importância da adopção de um estilo de vida saudável. A par desta atividade, é também pretendido que seja feita uma observação ao longo de todo o percurso, de possíveis situações anómalas ao nível da mobilidade com o objectivo de estas serem posteriormente assinaladas na plataforma SIG da Rota da Mobilidade, coordenada pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE).

É importante trazer roupa e calçado confortável, água e máquina fotográfica (facultativo) ou o telemóvel para registar as situações anómalas de mobilidade encontradas e os momentos vividos em comunidade ao longo do percurso.

Contamos com a vossa presença para um “Let´s walk and talk” e celebrar desta forma o nosso “Dia Eco-Escolas“.




Introduza o seu e-mail


Novembro 2019
S T Q Q S S D
« Jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
Categorias