Archive for the ‘Resíduos’ Category

Hoje, dia 8 de junho, na celebração do Dia Mundial dos Oceanos, deixamos algumas sugestões para que se mantenham informados e em alerta para as questões da poluição nos mares e oceanos.

Sugestões para o Dia Mundial dos Oceanos

Sugerimos o visionamento de seis documentários sobre o ambiente marinho que se diz serem histórias polémicas, verdadeiras e inspiradoras, sendo temas que precisam ser falados, debatidos e divulgados para que a mensagem de como podemos minimizar os efeitos devastadores que potenciam as alterações climáticas possa ser entendida e colocada em ação.

Deixamos ainda uma sugestão de leitura para o mês de junho. Falamos da edição deste mês da National Geographic, cuja capa é já considerada uma das melhores e mais impactantes de sempre, e que por si só acaba por ser reveladora do tema em destaque.

Planet or Plastic? is National Geographic’s multiyear initiative aimed at raising awareness about the global plastic crisis and reducing the amount of single-use plastic that enters the world’s oceans. Using the power of storytelling and science, National Geographic is encouraging its audiences around the world to help tackle the crisis, beginning with the release of the June issue of National Geographic magazine, which takes an in-depth look at the impact of plastic on ocean health and is available on newsstands now. The multiyear effort includes a major research and scientific initiative; a continued consumer education and engagement campaign; updated internal corporate sustainability commitments; and innovative partnerships with like-minded corporations and non-governmental organizations from all over the world.

 

Hoje, a propósito do Dia Mundial do Ambiente, onde o tema é os plásticos e a “poluição plástica”, deixamos aqui o artigo “ironicamente” de opinião, escrito pelos estudantes do curso de licenciatura em Saúde Ambiental da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL), Pedro Pena e Cristiana Costa, que lhes valeu a participação enquanto Jovens Repórteres para o Ambiente na Missão Rock in Rio, que terá lugar entre os dias 28 de junho e 1 de julho.

Com base nas poucas vivências, na inocência da tenra idade de pouco mais que um século empreendedor, uma noção de realidade irreverente às (novas) normas sociais em vigor: “gastar plástico”.

O plástico!…

São indiscutíveis as vantagens da sua utilização. A hipocrisia não tem limite neste tema devido às “desculpas” que ninguém clama ter para tão grande “problema”, a seus olhos.

Pois bem, um descarte de responsabilidade, e um “punhado” de velhos costumes (e como há “modas” que nunca se perdem), mais fácil é atirar um saco de plástico ao chão, que o separar para fins de reciclagem.

O teu plástico não me é estranho

Não julguemos o pobre indivíduo que tão arduamente procurou pela forma mais sensata de se desfazer do produto. Julguemos antes as alterações climáticas! Se não fosse essa “invenção” dos ambientalistas, ninguém reclamaria de ação tão simples e que tão pouco mal faz ao mundo. “Um saco de plástico é só um saco de plástico!”

Tanta poesia numa frase tão simples. Analisemos as metáforas presentes em cada palavra e ignoremos a quantidade de animais extintos, por exemplo. Estes não são nada comparado com a supremacia do Homem! Ignoremos a desertificação, a fome, a dizimação de culturas e o assassinato da verdade. Tudo mentiras! Preferíveis são os interesses do Homem, seguir tendências. Curioso que salvar o mundo do Homem nunca foi tendência. Talvez porque nunca houve necessidade, dizem os eruditos na matéria.

O ignorante ainda diz que é impossível uma ilha de plástico no meio do oceano. Tem toda a razão, até parece que a ida ao espaço alguma vez foi possível! Calúnias! Foquemo-nos no importante, deixemo-nos de atrocidades e preparem-se os “ricos”, que as políticas de sustentabilidade são completamente desnecessárias e poluir é um direito.

(In)feliz do Homem que assim pensa. Que a ironia não sirva de sátira à verdade, mas reforce o bom senso. “Um saco de plástico é só um saco de plástico”. Então que o Homem seja Homem e assuma a sua responsabilidade para com a Natureza que o sustenta.

No passado dia 28 de maio, e tal como já havíamos referido (ver “Vida Verde”, uma nova rubrica com a colaboração da Eco-Escola ESTeSL), a metodologia Eco-Escolas que temos vindo a implementar na Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL) foi tema de conversa no programa Manhãs na TV.

O professor Vítor Manteigas, coordenador dos Programas Eco-Escolas e Jovens Repórteres para o Ambiente da ESTeSL e Coordenador Baixo Carbono no âmbito do projeto Interreg Sudoe ClimACT, foi convidado a participar a rubrica “Vida Verde” do programa Manhãs na TV da Kuriakos TV, onde fez alusão ao trabalho que tem vindo a ser feito no âmbito da Educação Ambiental para a Sustentabilidade e onde, naturalmente, os estudantes têm tido um papel de destaque.

Neste “Vida Verde”, para além da apresentação da rubrica, fez-se uma primeira abordagem à problemática dos resíduos plásticos que voltará, certamente, a ser abordada numa próxima edição desta rubrica.

Hoje deu-se início a um novo desafio proposto pela equipa de produção da Kuriakos TV e que conta com a participação do professor Vítor Manteigas, coordenador dos Programas Eco-Escolas e Jovens Repórteres para o Ambiente da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL) e Coordenador Baixo Carbono no âmbito do projeto Interreg Sudoe ClimACT.

A Eco-Escola ESTeSL na "Vida Verde"
Hoje deu-se início à “Vida Verde“, uma nova rubrica do programa Manhãs na TV, onde se irão promover boas práticas ambientais, assim como divulgar algum do trabalho de mérito que se tem feito de forma continuada ao longo dos últimos anos e que poderá servir de exemplo para melhorar o ambiente.

O mote para este primeiro episódio (que em breve divulgaremos) foi a problemática dos resíduos plásticos e aquilo que estará na sua génese, assim como qual poderá ser o contributo de cada um de nós para obviar este problema. Contudo, e porque se começou por fazer uma “sinopse” do trabalho que temos vindo a fazer nos últimos anos, muito (quase tudo!) ficou por dizer e certamente que iremos, num futuro próximo, recuperar este tema.

Hoje, dia em que se celebra o Dia Europeu do Mar, chamamos a atenção para uma das problemáticas ambientais mais atuais e impactantes: o uso de plástico.

Segundo a Quercus, Portugal consome em média, por ano: (i) 721 milhões de garrafas de plástico; (ii) 259 milhões de copos de café; (iii) 1 milhar de milhões de palhinhas; (iv) 40 milhões de embalagens de fast food; e (vi) 10 mil milhões de beatas de cigarro.

Estes números são altamente preocupantes e se não existir o respetivo encaminhamento para tratamento apropriado, é provável que estes plásticos acabem no mar. Este tratamento começa com cada um de nós, garantindo a separação correta dos resíduos.

O consumo de plástico é um problema ambiental que atinge proporções mundiais e que começa a ter efeitos graves nos ecossistemas do nosso planeta. Neste dia do mar, damos-te a conhecer um desses efeitos. Uma “ilha” de lixo que resulta da acumulação de plásticos no oceano e à qual os cientistas deram o nome de “Grande Mancha de Lixo do Pacífico”. Esta ilha situa-se entre o Havai e a Califórnia e o seu tamanho é proporcional à zona económica exclusiva marítima de Portugal.

De acordo com Joost Dubois, porta-voz da Ocean Cleanup Foundation, que liderou uma equipa de investigadores que durante meses se dedicou a estudar este desastre ambiental, ali poderemos encontrar redes de pesca, recipientes de plástico, embalagens e cordas, formando a “Grande Mancha de Lixo do Pacífico”, que tem entre 45 e 129 milhares de toneladas de plástico.

Mas a verdade é que as correntes oceânicas concentram o plástico em cinco grande áreas do mundo, cinco grande “ilhas”. Para descobrires mais sobre este assunto, visita o The Ocean Cleanup.

As manchas de lixo oceânicas são vastas e dispersas

Foi no passado dia 10 de novembro que a Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL) promoveu a atividade “Hábitos Tabágicos: saúde e ambiente requerem uma ação urgente!”, associada ao Global Action Days (GAD), que contou com a parceria da Associação de Estudantes da ESTeSL, da Junta de Freguesia do Parque das Nações, da Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE), do Portugal Sem Beatas e dos Green Smokers Alliance e que, para todos os efeitos, damos por termina hoje, já integrada na European Week for Waste Reduction (que decorre de 18 a 26 de novembro) com a avaliação final da ação.

A ESTeSL, os Global Action Days e a European Week for Waste Reduction

Na atividade Global Action Days da ESTeSL participaram cerca de 165 membros da comunidade académica, nomeadamente 2 docentes de Saúde Ambiental (coordenadores Eco-Escolas) e 2 de Cardiopneumologia, assim como 161 estudantes de Ciências Biomédicas Laboratoriais, Fisiologia Clínica, Fisioterapia, Imagem Médica e Radioterapia e de Saúde Ambiental, e contou ainda com a presença de Mário Patrício, Presidente da Junta de Freguesia do Parque das Nações, de um fiscal municipal da área da gestão urbana, assim como do fotógrafo da junta de freguesia.

Tal como havia sido inicialmente previsto, a atividade decorreu na Av. D. João II e na Alameda dos Oceanos, com início na Praça da Saúde e fim junto ao Pavilhão de Portugal. Os estudantes e docentes foram divididos em dois grupos que asseguraram a recolha de resíduos e a avaliação do monóxido exalado aos fumadores num percurso de aproximadamente 1000 metros.

Os estudantes de Fisiologia Clínica, acompanhados pelas docentes Anália Clérigo e Joana Belo, abordaram e mediram o monóxido de carbono a cerca de 27 fumadores (dos quais 5 de nacionalidade não portuguesa). A todos os fumadores foi feita uma breve abordagem sobre as vantagens em não fumar e referida a importância de procurar ajuda para a cessação tabágica.

No percurso realizado, foram vários os transeuntes que felicitaram a ESTeSL pela iniciativa, havendo inclusive alguns, maioritariamente não portugueses, que fizeram questão de participar, tendo acompanhado a atividade durante parte do percurso, recolhendo, também eles, alguns resíduos.

Os resíduos recolhidos, cerca de 15 quilogramas (aproximadamente 30000 unidades), serão entregues à associação Portugal Sem Beatas e aos Green Smokers Alliance, para que sejam objeto de reciclagem.

Esta ação, que teve também o propósito de contribuir para a integração dos novos estudantes, foi divulgada na plataforma EXARP (movimento que pretende valorizar as práticas positivas de integração de estudantes no ensino superior e afirmar as suas instituições como farol do conhecimento na sociedade e nos locais onde se inserem) sob a designação Global Action Days 2017  e mereceu destaque na comunicação social, tendo sido publicadas notícias na News Pharma e no Jornal Económico, assim como a divulgação na página da Associação Bandeira Azul da Europa.

Finda que está a atividade e integrando-a na European Week for Waste Reduction, deixamos aqui um agradecimento nominal a todos aqueles que participaram ativamente.

Muito obrigado…

Adriana Almeida, Adriana Porto, Afonso Correia, Alexandre Mergulhão, Ana Catarina Ferreira, Ana Catarina Tendeiro, Ana Cláudia Salsinha, Ana Isabel Jorge, Ana Margarida Alves, Ana , Margarida Correia, Ana Margarida Fraga, Ana Medeiros, Ana Monteiro, Ana Raquel Rita, Ana Roque, Ana Sena, Ana Sofia Padinha, Anália Clérigo, Andreia Cristovão, Andreia Machado, Bárbara Almeida, Beatriz Bernardo, Beatriz Bom, Beatriz Cordeiro da Silva, Beatriz Leão, Beatriz Luz, Beatriz Marques, Beatriz Rodrigues, Beatriz Teixeira, Bernardo Silva, Bruna Gouveia, Carina Nunes, Carina Silva, Carolina Fernandes, Carolina Fernandes, Carolina Morais, Carolina Rodrigues, Catarina Alemão, Catarina Anastácio, Catarina Gomes, Catarina Henriques, Catarina Horta, Catarina Lopes, Catarina Nunes, Catarina Soares, Catarina Teixeira, Cátia Feliz, Cláudia Rodrigues, Cristiana Costa, Cristina Freitas, Dalila Gonçalves, Daniel Costa, Daniel Parreira, Daniela Godinho, Daniela Lourenço, Daniela Mestre, David Chaves, Débora Cruz, Diogo Alexandre, Diogo Araújo, Diogo Lázaro, Eduardo Ermida, Elisabete Silvestre Santos, Fábio Costa, Felícia Silva, Francisco Mascarenhas, Gonçalo Ferreira, Gonçalo Henriques, Gonçalo Jordão, Gonçalo Ramos, Gonçalo Terenas, Gustavo Marques, Hugo Silva, Inês Carapeta, Inês César, Inês Fernandes, Inês Nunes, Inês Pinheiro, Inês Silva, Inês Soares, Irene Morais, Isabel Teixeira, Jéssica Cardoso, Jéssica Carina Moreira, Jéssica Sodré, Joana Azevedo, Joana Belo, Joana Brito, Joana Castanheira, Joana Gonçalves, Joana Leão Selorinda, Joana Morais, Joana Sales, Joana Teodoro, João Branco, João Carreiras, João Gomes, João Guilherme Silva, João Pinto, José Cardoso, Jucátia Mota, Leonor Amaro, Liliana Natividade, Luís Araújo, Luís Sobral, Madalena Barata, Manuel Gonçalves, Márcia Pimenta, Margarida Duarte, Margarida Gaisita, Margarida Lopes, Margarida Rafael, Margarida Silva, Margarida Vasques, Maria Correia, Maria Flor Silva, Maria Magalhães, Maria Margarida Sousa, Mariami Gasviani, Mariana Ferreira, Mariana Matos, Mariana Pereira, Mariana Rosa, Mariana Simão, Marlene Guerreiro, Matilde Sardinheiro, Maura Couteiro, Mauro Batista, Miguel Carmo, Mónica Duarte, Mónica Figueira, Nuno Alexandre Pires, Nuno Carvalho, Patrícia Beco, Patrícia Duarte, Patrícia Fernandes, Patrícia Monteiro, Paulo Dias, Pedro Carvalho, Pedro Figueiredo, Pedro Francisco, Pedro Pena, Pedro Sousa, Rafael Antunes, Raquel Bacalhau, Ricardo Lopes, Ricardo Pé-Leve, Rita Cordeiro, Rita Evangelho, Rita Ramos, Rita Santos, Samuel Neves, Sara Santos, Sara Viegas, Sofia Pombas Caetano, Sofia Santos, Suazilene Sacramento, Susana Camala, Teresa Lourenço, Tiago Lourenço, Vanessa Major, Vítor Manteigas, Vitória Francisca, Vladimir Silva e Whitney Aprel.

Foi nos passados dias 10 e 11 de novembro, que teve lugar em Mafra a edição deste ano do Seminário Nacional Jovens Repórteres para o Ambiente e onde, naturalmente, a Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL) marcou presença.

A saída de Lisboa teve lugar ao fim da manhã, depois de garantida a atividade do Global Action Days, com a partilha de viatura entre os docentes e estudantes participantes (professores Ana Monteiro e Vítor Manteigas e estudantes Beatriz Luz, Filipe Vinhais e Hugo Silva).

Esta participação, que aconteceu já pela quinta vez consecutiva, surgiu na sequência do trabalho desenvolvido no Programa Jovens Repórteres para o Ambiente | Young Reporters for the Environment, e que veio a culminar com a atribuição do primeiro lugar na modalidade de vídeo campanha e de uma menção honrosa na categoria de fotografia, no concurso Litter Less Campaign (ver “Beatas no chão… NÃO!” e a participação da ESTeSL na Litter Less Campaign e ESTeSL representa Portugal no concurso internacional Litter Less Campaign), trabalhos dos estudantes Beatriz Luz, Hugo Silva e Sofia Coelho. Garantiu-se ainda a atribuição de uma menção honrosa na modalidade de foto-reportagem no concurso nacional Jovens Repórteres para o Ambiente, com o trabalho “Dejetos na via pública: um problema de saúde pública“, das estudantes Jéssica Moreira, Laura Fernandes e Suazilene Sacramento.

A ESTeSL no Seminário Nacional Jovens Repórteres para o Ambiente 2017

Na edição deste ano do Seminário Nacional Jovens Repórteres para o Ambiente, os estudantes e professores participantes integraram grupos de trabalho distintos que culminaram na preparação de artigos de índole jornalístico, de foto-reportagens e de vídeo-reportagens, associados às saídas de campo que tiveram lugar na tarde de sexta-feira. As saídas de campo em que a comitiva da ESTeSL participou, realizadas em simultâneo, foram: (i) Vale do Lizandro; (ii) Tratolixo; (iii) Reserva Mundial de Surf; e (iv) Mosteiro de Mafra e Jardim do Cerco. Decorreu ainda uma visita ao Centro de Recuperação do Lobo Ibérico mas na qual não houve a participação de nenhum elemento da escola.

Este foi um fim-de-semana intenso, de muito trabalho, com os estudantes da ESTeSL a terem um papel relevante nos grupos de trabalho em que participaram, mas também com muita diversão, muitas novas amizades e excelentes ideias para os desafios que se aproximam, tendo como mote a Saúde e o Ambiente e que em breve anunciaremos. Este ano haverão Missões Jovens Repórteres muito interessantes, como sempre!

Para finalizar, deixamos uma nota de destaque à organização (parabéns a toda a equipa da Associação Bandeira Azul da Europa) e um cumprimento especial à comitiva da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra (ESTeSC) com a qual temos vindo a criar sinergias (e boas energias) para a concretização de alguns trabalhos conjuntos.




Introduza o seu e-mail


Junho 2018
S T Q Q S S D
« Mai    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
Categorias
Parceiros