Archive for the ‘Prevenção de Resíduos’ Category

Este foi um ano intenso onde, para além dos Programas Eco-Escolas e Jovens Repórteres para o Ambiente, o projeto Interreg Sudoe ClimACT acabou por ocupar algum do nosso tempo e “sorver” muitas das nossas energias.

Entretanto, as notícias associadas à participação da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL) em alguns dos projetos e desafios a que nos propusemos este ano começam a chegar.

Já vos havíamos dado conta de que na sequência da participação da ESTeSL no Litter Less Campaign, fomos selecionados para representar Portugal no concurso internacional e acabámos por participar na Missão Litter Less na Reserva Mundial de Surf (Ericeira, Portugal), fruto do trabalho dos estudantes Beatriz Luz, Hugo Silva e Sofia Coelho. Agora, findo que está o processo de avaliação de todos os trabalhos submetidos aos diferentes projetos e desafios associados ao Programa Eco-Escolas e Jovens Repórteres para o Ambiente, podemos adiantar-vos de que o trabalho desenvolvido pelos estudantes da ESTeSL foi, mais uma vez, objeto de reconhecimento.

Para além da Menção Honrosa atribuída à fotorreportagem “Dejetos na via pública: um problema de saúde pública“, das estudantes do primeiro ano do curso de licenciatura em Saúde Ambiental, Jéssica Moreira, Laura Fernandes e Suazilene Ferreira, submetida ao Jovens Repórteres para o Ambiente, ficámos a saber por estes dias que mais trabalhos terão sido premiados.

No desafio “Descobre a tua Geodiversidade”, numa parceria entre o Programa Eco-Escolas e o Comité Nacional para o Programa Internacional de Geociência da UNESCO, as estudantes Ana Roque e Patrícia Duarte do terceiro ano do curso de licenciatura em Saúde Ambiental, realizaram uma vídeo-reportagem acerca do geossítio identificado no Bairro da Mata (Vila Franca de Xira), tendo sido um dos trabalhos premiados (ver A Saúde Ambiental aventurou-se no “Descobre a tua Geodiversidade”).

Igualmente premiada foi a fotorreportagem das estudantes do segundo ano do curso de licenciatura em Saúde Ambiental Beatriz Luz, Catarina Nunes e Felícia Silva, realizada para uma das atividades criativas da Geração Depositrão e que abordou a gestão de resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos com enfoque naquele que tem sido o papel da ESTeSL em garantir o encaminhamento adequado deste tipo de resíduos, tanto dos resíduos produzidos na escola como os recebidos no Depositrão (ver ESTeSL (mais uma vez!) na Geração Depositrão).

Ao longo dos últimos sete anos, e associado ao Programa Eco-Escolas e Jovens Repórteres para o Ambiente, temos desafiado os estudantes a realizarem trabalhos, no âmbito (ou não!) de unidades curriculares. Em relação aos estudantes do curso de licenciatura em Saúde Ambiental, para além das competências a adquirir e desenvolver, associadas ao seu perfil de saída, são desenvolvidas outras competências (as chamadas soft skills) que serão de extrema relevância para qualquer área profissional das profissões de diagnóstico e terapêutica.

Se achas que estes desafios não são para ti, desengana-te!!

Para o próximo ano contamos contigo. “Atira-te” e vem fazer parte de uma equipa vencedora!

Litter Less Campaign é um projeto internacional coordenado pela Foundation for Environmental Education (FEE), que desafia jovens de 9 países da rede Jovens Repórteres para o Ambiente a observar, interpretar, reportar e encontrar soluções mais sustentáveis para a problemática dos resíduos e que em Portugal vai já na sua terceira edição.

Depois das participações anteriores (ver #LitterLessCampaign), este ano os estudantes do curso de licenciatura em Saúde Ambiental da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL), Beatriz Luz, Hugo Silva e Sofia Coelho, decidiram explorar um dos problemas ambientais que assolam a orla costeira portuguesa, realizando uma pequena vídeo-reportagem sobre os resíduos de cigarros e as nossas praias (Beatas no chão… NÃO!), entretanto submetida a concurso.

Estima-se que por minuto, o mercado mundial produza perto de 11 milhões de cigarros para dar resposta ao consumo de cerca de 4,5 triliões de cigarros em todo o mundo. Em Portugal, são vendidos mil milhões de cigarros por mês e, assumindo-se que 30% das beatas destes cigarros vão parar ao chão, significa que teremos, a cada minuto, mais 7000 beatas nas ruas portuguesas. Atualmente, sabe-se que as beatas de cigarro são o resíduo que podemos encontrar em maior quantidade nas nossas praias, sendo que as micropartículas, assim como os metais pesados existentes nas beatas, tendem a entrar num ciclo que afeta todo o ecossistema: terra, mar, ar e naturalmente, os animais e os seres humanos. Por todos estes motivos, importa sensibilizar a população em geral, e os fumadores em particular, fazendo-se o diagnóstico daquela que é a realidade nas praias portuguesas, identificando as causas e apontando soluções que tendem a ser estruturais mas que implicam, invariavelmente, a educação para a cidadania.

Somos notícia no Notícias do Parque

O jornal “Notícias do Parque“, uma publicação bimestral que conta com uma tiragem de 13500 exemplares e que é cada vez mais uma referência jornalística para os residentes na zona leste da cidade de Lisboa e, em particular, para os residente na freguesia do Parque das Nações, fez notícia do trabalho que a Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL) tem vindo a fazer no âmbito do Programa Eco-Escolas e Jovens Repórteres para o Ambiente. A notícia que saiu no número 92 do “Notícia do Parque” dá ênfase à video-reportagem que estudantes do curso de licenciatura em Saúde Ambiental realizaram a propósito do Sistema de Recolha de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) do Parque das Nações, assim como à participação da ESTeSL no Dia das Bandeiras Verdes, em Aveiro, e no Seminário Jovens Repórteres para o Ambiente, em Santa Maria da Feira (ver também A ESTeSL no dia das Bandeiras Verdes 2016 e Jovens Repórteres ESTeSL marcam presença em Santa Maria da Feira).

A Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL), instituição de referência no ensino das tecnologias da saúde em Portugal, situada no Parque das Nações, tem vindo desde o ano letivo 2010/2011 a implementar o Programa Eco-Escolas e a participar, de forma recorrente, no Programa Jovens Repórteres para o Ambiente
O Eco-Escolas e o Jovens Repórteres para o Ambiente são programas internacionais da Foundation for Environmental Education (FEE), que em Portugal são geridos pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE). O Programa Eco-Escolas pretende encorajar ações e reconhecer o trabalho de qualidade desenvolvido pelas escolas, no âmbito da educação ambiental e educação para o desenvolvimento sustentável e o Jovens Repórteres para o Ambiente pretende contribuir para o treino do exercício de uma cidadania ativa e participativa, enfatizando a vertente do jornalismo ambiental e inicia-se com um projeto local, em que os jovens investigam, reportam e comunicam recorrendo aos jornais, internet e outros meios de comunicação.

Em setembro, em Aveiro, a ESTeSL recebeu a sua sexta Bandeira Verde (galardão Eco-Escolas) e agora, associado ao Programa Jovens Repórteres para o Ambiente, os estudantes do curso de licenciatura em Saúde Ambiental, Dinah Albuquerque, Felícia da Silva e Hugo Silva, que realizaram uma vídeo-reportagem sobre o Sistema de Recolha de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) do Parque das Nações, sistema único em Portugal, foram convidados a participar no Seminário Nacional Jovens Repórteres para o Ambiente 2016, que terá [teve] lugar nos dias 18 e 19 de novembro, em Santa Maria da Feira, para ali apresentar o trabalho e receber o prémio referente ao 1.º lugar no concurso nacional (categoria de vídeo-reportagem).

O Sistema de Recolha de RSU do Parque das Nações apresenta inúmeras vantagens associadas à sua utilização. Contudo, essas vantagens implicam o cumprimento de uma série de regras por parte dos respetivos utilizadores, residentes nesta zona da cidade de Lisboa. Os horários de deposição, o tipo de resíduos a depositar e as condições em que essa deposição é feita, são fatores relevantes para o cumprimento dos desígnios associados ao sistema: proteção ambiental e garante da saúde pública, e que importa conhecer.

Depois de já termos feito alusão à Semana Europeia da Prevenção de Resíduos (ver REPack. Projeto da ESTeSL para a Semana Europeia da Prevenção de Resíduos), podemos adiantar-vos que tudo terá culminado ontem, sexta-feira, dia 25 de novembro.

Aproveitando a ocasião em que, um pouco por todo o mundo, se apelava ao consumo desmesurado – note-se que estamos a falar da Sexta-Feira Negra (Black Friday), estudantes do curso de licenciatura em Saúde Ambiental, responsáveis pelo projeto REPack, dinamizaram uma ação de sensibilização para a redução de resíduos de embalagens, promovendo aquilo a que chamaram Flashmob “STOP Packaging Waste”, acompanhado pela distribuição de marcadores de livros com a mensagem «”Recicle” o seu comportamento. Reduza os resíduos de embalagens.» em diferentes idiomas (português, inglês, alemão, francês e italiano).

Flashmob #STOPPackagingWasteHoje, com “alguma” irreverência, a equipa do projeto #REPack mexeu-se com ritmo e deixou o desafio… #UseLessPackaging #STOPPackagingWaste #EWWR2016 #ClimACT #ESTeSL #SaúdeAmbiental #Flashmob

Publicado por REPack em Sexta-feira, 25 de Novembro de 2016

Decorre entre os dias 19 e 27 de novembro de 2016 (semana em curso), a 8.ª edição da Semana Europeia da Prevenção de Resíduos | European Week for Waste Reduction. Durante esta semana, e por toda a Europa, haverão iniciativas (como conferências, exposições, trabalhos artísticos, ações de rua, feiras e apresentações) para alertar os consumidores, trabalhadores, estudantes e outros grupos, de todas as faixas etárias, para a necessidade de reduzir a produção de resíduos e aumentar a consciência ambiental. As ações deste ano estão, naturalmente, subordinadas aos temas Reduzir, Reutilizar, Reciclar, para além do tema específico do ano: Reduzir as Embalagens!
A Valorsul, enquanto organizadora desta iniciativa na área geográfica onde a Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL) se localiza, desafiou-nos a, mais uma vez, apresentar propostas de iniciativas sobre os temas enunciados. Considerando que a ESTeSL é uma Eco-Escola desde o ano letivo 2010-2011 e que desde esse ano tem aderido formalmente à Semana Europeia de Prevenção de Resíduos, o desafio foi aceite com a submissão do REPack.
REPack  é um projeto desenvolvido pelos estudantes do 2.º ano do curso de licenciatura em Saúde Ambiental da ESTeSL e que pode ser seguido durante a semana e posteriormente, na página criada especificamente para o efeito.

REPack

Considerando que a Organização das Nações Unidas declarou 2017 como o Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento, os estudantes do curso de licenciatura em Saúde Ambiental da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL) propõe-se a desenvolver um projeto que passa pela sensibilização dos turistas em Lisboa para a necessidade de reduzir a produção de resíduos de uma forma geral, e de embalagens em particular, sem deixar de ter em conta a hierarquia de prioridades estabelecida pela política comunitária em matéria de gestão de resíduos, com enfoque, para além da redução, na reutilização e na reciclagem. O projeto REPack, que tem como mote a REdução, REutilização e REciclagem de resíduos de embalagens, contemplará o desenvolvimento de instrumentos de sensibilização, tais como: (i) página na internet para divulgação da campanha ; (ii) marcador de livros multilingue com mensagens alusivas à prevenção de resíduos; vídeo tutorial sobre boas práticas na compra de bens em supermercado (legendado em diferentes idiomas) e um flashmob a ter lugar em locais relevantes para os turistas.

We REPack… REduce, REuse and REcycle packaging!

O programa Jovens Repórteres para o Ambiente é um programa internacional que pretende contribuir para o treino do exercício de uma cidadania ativa e participativa enfatizando a vertente do jornalismo ambiental que se inicia com um projeto local, em que os jovens investigam, reportam e comunicam recorrendo aos jornais, internet e outros meios de comunicação, podendo participar grupos escolares dos 13 aos 21 anos. Em Portugal Jovens Repórteres para o Ambiente é promovido pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE), secção portuguesa da Foundation for Environmental Education (FEE).

ESTeSL vence concurso nacional de  Jovens Repórteres para o Ambiente

Desde alguns anos a esta parte, já depois da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL) ter iniciado a implementação do Programa Eco-Escolas, que temos vindo a participar, apresentando a concurso algumas fotorreportagens e vídeo-reportagens e este ano não foi exceção. Este ano, dos trabalhos realizados pelos estudantes, houve um que acabou por ser objeto de destaque. Falamos do Sistema de Recolha de Resíduos Sólidos Urbanos: a singularidade do Parque das Nações que já havíamos divulgado, a propósito da Litter Less Campaign, e que entretanto foi premiado na categoria de vídeo-reportagem, garantindo o primeiro lugar a nível nacional. Trata-se de um trabalho realizado pelos estudantes do primeiro ano do curso de licenciatura em Saúde Ambiental Dinah Albuquerque, Felícia Sofia e Hugo Silva e que dá a conhecer o sistema de recolha de resíduos sólidos urbanos do Parque das Nações e que contou com a colaboração do Dr. Luís Ribeiro, técnico da Câmara Municipal de Lisboa (Direção Municipal de Higiene Urbana, Departamento de Higiene Urbana, Divisão de Limpeza Urbana, Equipa de Gestão Urbana do Parque das Nações) e do professor Vítor Manteigas, coordenador do Programa Eco-Escolas e do Jovens Repórteres para o Ambiente na ESTeSL.

Parabéns a tod@s!!

Eco-Natal na ESTeSLFeliz Eco-Natal 2015!…

Desde sempre que os estudantes do primeiro ano do curso de licenciatura em Saúde Ambiental da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL) têm sido responsáveis pela construção da Árvore de Natal da ESTeSL. Uma Árvore de Natal ecológica, construída com materiais encarados de forma recorrente como resíduos.

A Árvore de Natal deste ano foi construída com papel (de embrulho já utilizado, revistas, jornais e folhetos publicitários daqueles que vos deixam nas caixas de correio), embalagens de ovos, cápsulas de café e latas de sumos (em alumínio), sendo esta uma alternativa bem mais económica, sustentável e amiga do ambiente do que as usadas de forma recorrente para a decoração na época natalícia. Se assim não for, em alternativa adquiram uma Árvore de Natal natural, resultante da limpeza das matas, em local autorizado para o efeito. Façam a decoração da vossa árvore de forma ecológica, reciclando, e na iluminação utilizem lâmpadas LED porque têm consumos inferiores às lâmpadas incandescentes convencionais. Para os embrulhos das prendas a oferecer, façam a reutilização dos papéis de embrulho de anos anteriores ou sejam ainda mais originais e utilizem revistas e jornais velhos. Façamos por ter um Eco-Natal.

A Eco-Escola ESTeSL deseja a toda a comunidade académica e a todos os seus amigos um…

… Feliz Eco-Natal 2015!




Introduza o seu e-mail


Julho 2017
S T Q Q S S D
« Jun    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
Categorias
Parceiros