Archive for the ‘Mobilidade Sustentável’ Category

Será já no próximo dia 22 de maio, pelas 15h00m, na sala 1.5 da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL), que teremos o privilégio de ter entre nós a Ana Pereira, da Cenas a Pedal, que nos irá colocar algumas perguntas pertinentes e às quais urge responder.

Numa parceria entre a ESTeSL, a Cenas a Pedal e a BiciCultura, convidamos toda a comunidade académica a assistir à palestra Trocar o carro pela bicicleta… elétrica?.

Vem saber porquê, como e quando trocar o carro pela bicicleta (elétrica ou não!), fazendo com que as tuas deslocações casa/escola se tornem a parte mais “fixe” do teu dia.

Imediatamente a seguir à palestra, vem connosco até à Praça da Saúde e participa numa mini-aula prática. Contamos convosco…
Esta será uma atividade que se espera seja a primeira de muitas desenvolvidas com estes parceiros de excelência, dando continuidade ao trabalho que temos vindo a desenvolver no âmbito do Programa Eco-Escolas e do projeto Interreg Sudoe ClimACT, rumo a uma economia de baixo carbono.

Relembramos que às 17 horas poderás dar continuidade a uma tarde de promoção da mobilidade suave, acompanhando-nos a pé, ou de bicicleta, na ESTeSLa Caminhada pela Biodiversidade.

A 22 de maio, na celebração do Dia Internacional da Biodiversidade, iremos promover a ESTeSLa Caminhada, uma atividade da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL), integrada no projeto “Brigada da Floresta”.

A “Brigada da Floresta” tem como principal objetivo conhecer e agir pela proteção dos ecossistemas existentes na escola e no território envolvente, dando particular importância à floresta. Cumulativamente, esta atividade estará associada ao desafio “Rota da Floresta”, que pretende que as escolas em parceria com os seus municípios/freguesias promovam a proteção de ecossistemas, bem como a promoção da mobilidade sustentável, através da prática de exercício físico.

ESTeSLa Caminhada

ESTeSLa Caminhada corresponderá a um percurso de 8 quilómetros que irá passar pelos vários jardins do Parque das Nações. O percurso, pode e deve ser consultado através do mapa que será disponibilizado oportunamente. Assim sendo, nos vários jardins não te esqueças de aproveitar o melhor que eles têm para te oferecer. Durante todo o percurso sugerimos-te duas atividades divertidas – ConCurso Caminhamos e Plantas Invasoras, cujos pormenores poderão, muito em breve, ser consultados na página do evento em ESTeSLa Caminhada.

Não te esqueças de trazer roupa confortável, sapatos adequados, smartphone e cantil ou garrafa com água.

Esperamos por ti!

A Semana Europeia da Mobilidade (European Mobility Week), lançada a 19 de abril de 2002, durante a Semana Verde, em Bruxelas, pela Comissária para o Ambiente e com o apoio político e financeiro da Comissão Europeia, é uma parceria entre a Coordenação Europeia, as Autoridades locais e a Comissão Europeia.

Semana Europeia da Mobilidade (de bicicleta para o trabalho, bike to work day)Todos os anos, 16 a 22 de setembro, os cidadãos europeus têm a oportunidade de usufruir de uma semana pejada de atividades dedicadas à mobilidade sustentável, tendo como objetivo promover e facilitar um debate a larga escala sobre a necessidade imperiosa de mudar comportamentos no que diz respeito à mobilidade e, em particular, em relação à utilização do automóvel particular.

Entretanto, ainda em 2000, a campanha do “Dia Europeu sem Carros” surgiu na sequência de uma diretiva europeia (Directiva 96/62/CE do Conselho de 27 de Setembro de 1996) relativa à avaliação e gestão da qualidade do ar ambiente, com enfoque nas cidades. Tendo em conta os crescentes problemas relacionados com o uso do automóvel, vários países da União Europeia, incluindo Portugal, lançaram esta iniciativa pela primeira vez à escala europeia em 22 de setembro daquele ano.

A Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL) tem vindo, desde alguns anos a esta parte, a promover atividades associadas à mobilidade sustentável (tema trabalhado no âmbito do Programa Eco-Escolas e do projeto Interreg Sudoe ClimACT) e este ano, integrado na Semana Europeia da Mobilidade, e durante os dias de aulas (de 18 a 22 de setembro), o desafio é… vem de bicicleta para a ESTeSL!

Em pleno Dia Mundial do Ambiente, evento que se celebra anualmente a 5 de junho e que tem como objetivo alertar as populações e os governos para a necessidade de garantir a proteção e a preservação do ambiente, divulgamos o nosso Eco-Código que é cumulativamente o Código Climático, dando assim cumprimento a uma das atividades previstas no projeto ClimACT (#InterregSudoeClimACT).

Poster Eco-Código e Código Climático da ESTeSL (2017)
Estamos a pouco dias de começar uma longa época de avaliações (último momento de avaliação e exames) e a semanas de terminar mais um ano de intenso trabalho associado à implementação do Programa Eco-Escolas e do projeto Interreg Sudoe ClimACT na Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL). Após a adoção da metodologia de trabalho subjacente à sua efetiva implementação, que culmina com a elaboração e divulgação do Eco-Código | Código Climático (Conselho Eco-Escola/Comissão Baixo Carbono, Auditoria Ambiental, Plano de Ação, Monitorização, Trabalho Curricular, Informação e Envolvimento da Comunidade Local e, por último, Eco-Código/Código Climático), apresentamos-vos aquele que é o Poster Eco-Código e Código Climático concebido este ano e cujo conteúdo vai de encontro àquilo que havia sido definido no Plano de Ação.

Feliz Dia Mundial do Ambiente!…

Associado ao Lisboa Bike Sharing (rede de bicicletas partilhadas), o Parque das Nações irá participar na fase piloto com cerca de 90 bicicletas, das quais 60 são elétricas e 30 são clássicas, que deverão começar a circular nesta zona da cidade de Lisboa já no próximo mês de maio.

Lisboa Bike Sharing

Segundo conseguimos apurar, as bicicletas públicas estarão espalhadas por estações (inicialmente 10 que passarão a 15 aquando da implementação final) entre a zona sul  e a estação de comboios de Moscavide (consultar mapa). A sua utilização durante os trinta dias da fase-piloto é gratuita para os inscritos que forem selecionados. Numa fase posterior haverá dois tipos de passe – anual de 25 euros e mensal de 15 euros, aos quais acresce uma tarifa de 10 cêntimos (bicicletas clássicas) ou 20 cêntimos (bicicletas elétricas) por cada período de meia hora de utilização, até um máximo de 40 viagens.

Para poderem integrar esta fase experimental, os interessados devem inscrever-se no site Lisboa Bike Sharing e devem ser utilizadores de smartphones, na medida em que o telemóvel será necessário para descarregar a aplicação e usar o sistema de rede.

Ultrapassada a fase de testes, a EMEL estima que a rede esteja operacional já no próximo verão em toda a cidade de Lisboa. Ao todo, estão previstas 140 estações – isto é, postos de levantamento e parqueamento de bicicletas públicas – e mais de 1400 bicicletas públicas fornecidas pela empresa portuguesa Órbitra, que venceu o concurso público.

Ontem, dia 7 de abril, na celebração do Dia Mundial da Saúde (e associado ao “Dia Eco-Escolas”), a Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL) saiu à rua numa iniciativa integrada no Programa Eco-Escolas e no projeto Interreg Sudoe ClimACT, que abordou questões associadas, naturalmente, à saúde e ao tema deste ano («Depressão. Vamos falar!»), assim como à mobilidade sustentável.

Rota Eco-Escolas... mexa-se, pela sua saúde e por uma mobilidade sustentável!

Na iniciativa “Let’s Talk and Walk“, para além do exercício físico decorrente da caminhada de 4 quilómetros na qual participaram docentes das áreas cientificas de Saúde Ambiental, Matemática e Física, assim como um número significativo de estudantes, que aproveitaram a ocasião para se conhecerem melhor e, por exemplo, identificarem interesses comuns,  identificaram-se também situações passíveis que criar constrangimentos a uma mobilidade sustentável. Para este efeito, as estudantes do curso de licenciatura em Saúde Ambiental da ESTeSL Ana Roque e Patrícia Duarte, adaptaram uma lista de verificação que os participantes na caminhada usaram de forma a identificar eventuais constrangimentos a uma mobilidade sustentável.

A iniciativa “Rota Eco-Escolas“, coordenada pela ABAE | Programa Eco-Escolas, integra-se no tema mobilidade sustentável  e visa alertar a comunidade escolar para a importância de uma mobilidade mais segura, eficiente e inclusiva, através do envolvimento das crianças e jovens, professores, encarregados de educação, assistentes e auxiliares, na deteção de problemáticas na mobilidade em redor do edifício da escola e em todo o restante concelho. Pretende-se com a iniciativa que a população seja mais interventiva na comunidade local, e que seja estabelecido contacto mais direto com o município.

O desafio “Rota Eco-Escolas“, consiste em assinalar na plataforma SIG da Rota da Mobilidade as sugestões de melhoria ao nível da mobilidade do município.

No Dia Mundial da Saúde que se celebra a 7 de abril, data escolhida pela Organização Mundial de Saúde (OMS), ninguém vai ficar parado!

Todos os anos, a OMS escolhe um tema central para ser debatido no Dia Mundial da Saúde e que representa uma prioridade na agenda internacional. O tema de 2017 é a depressão, com o lema “Let’s talk”, visando a iniciativa ajudar a prevenir e a tratar a depressão. Este dia é, assim, uma oportunidade única de alertar a sociedade para temas-chave na área da saúde que afetam a humanidade e para desenvolver atividades com vista à promoção do bem-estar das populações bem como promover hábitos de vida saudáveis.

No Dia Mundial da Saúde... "let's walk and talk"

Com este intuito, e no âmbito do programa Eco-Escolas da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL) irá realizar-se uma caminhada, de aproximadamente 3 quilómetros, na área circundante à ESTeSL, para incutir a toda a comunidade académica a importância da adopção de um estilo de vida saudável. A par desta atividade, é também pretendido que seja feita uma observação ao longo de todo o percurso, de possíveis situações anómalas ao nível da mobilidade com o objectivo de estas serem posteriormente assinaladas na plataforma SIG da Rota da Mobilidade, coordenada pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE).

É importante trazer roupa e calçado confortável, água e máquina fotográfica (facultativo) ou o telemóvel para registar as situações anómalas de mobilidade encontradas e os momentos vividos em comunidade ao longo do percurso.

Contamos com a vossa presença para um “Let´s walk and talk” e celebrar desta forma o nosso “Dia Eco-Escolas“.




Introduza o seu e-mail


Maio 2018
S T Q Q S S D
« Abr    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Categorias
Parceiros