Archive for the ‘Internacional’ Category

Tal como já havíamos referido em publicações anteriores, o projeto Interreg Sudoe ClimACT, que conta com a participação da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL) enquanto escola-piloto, é um dos 12 finalistas dos prémios da Semana Europeia para a Energia Sustentável – EU Sustainable Energy Week (EUSEW), que decorre entre os dias 17 e 21 de Junho. Neste momento já está disponível o vídeo promocional que tivemos o privilégio de acompanhar e que retrata um pouco aquilo que é o projeto e que se tem materializado pelas quase 40 escolas de Portugal, Espanha, França e Gibraltar. continuamos a contar com o vosso voto (https://www.eusew.eu/awards-public-vote).

Acting for the transition to a low carbon economy in schools development of support tools. It is voting season: 12 projects are competing for the Citizens’ Award – you can help them win! Cast your vote here: https://www.eusew.eu/awards-public-vote.

O projeto Interreg Sudoe ClimACT, que conta com a participação da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL) enquanto escola-piloto, é um dos 12 finalistas dos prémios da Semana Europeia para a Energia Sustentável – EU Sustainable Energy Week (EUSEW), que decorre entre os dias 17 e 21 de Junho.

Vote for ClimACT in the 2019 EU SUSTAINABLE ENERGY AWARDS!

Os EU Sustainable Energy Awards, são uma iniciativa da Comissão Europeia que, todos os anos, pretende distinguir os melhores projetos com impacto positivo no setor energético, e que competem em quatro categorias: envolvimento, liderança, inovação e juventude.

O “nosso” projeto concorre na categoria de juventude e o vosso voto é muito importante. Para votarem podem clicar na imagem (ou aqui!) e procurar a área de voto do projeto (primeiro projeto da última linha).

 

Integrado no Interreg Sudoe ClimACT, projeto onde a Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL) tem vindo a participar na qualidade de escola-piloto, aplicando a metodologia de trabalho que lhe está subjacente, numa perspectiva de transição para uma economia de baixo carbono, teve lugar nos dias 9 e 10 de maio, o evento final que juntou todas as entidades parceiras, stakeholders e escolas de Portugal, Espanha, França e Gibraltar, com a presença de cerca de 150 participantes.

ESTeSL acolheu evento final do projeto Interreg Sudoe ClimACT

No primeiro dia do evento, que teve lugar da ESTeSL, houve comunicações asseguradas pelos elementos representantes das entidades beneficiárias e membros da equipa técnica, distribuídas pelas várias sessões (ferramentas para a gestão de energia nas escolas; boas práticas em escolas baixo carbono; educação para sustentabilidade; e soluções baixo carbono), assim como comunicações de várias entidades convidadas a partilhar a sua experiência, conhecimento e competência nas temáticas do projeto.

Paralelamente, os estudantes das escolas integrantes no projeto, tiveram a oportunidade de participar em workshops temáticos (dança, teatro, cenários e música), que serviram de base para a performance final deste primeiro dia de trabalhos, que contou ainda com Filipe Pinto, músico, compositor e intérprete que partilhou o palco com os cerca de 70 estudantes. No fim das sessões em auditório, houve ainda lugar para uma visita a algumas das zonas características do Parque das Nações e desconhecidas para a generalidade dos participantes estrangeiros.

O segundo dia foi passado no Parque Urbano de Santa Iria da Azóia, Loures, onde as escolas dos países participantes partilharam algumas das suas experiências dos três anos de projeto e onde tiveram ainda a oportunidade de participar em várias atividades temáticas.

Muito do sucesso que foi reconhecido ao evento final do projeto Interreg Sudoe ClimACT, deve-se também à nossa Presidência, que desde o primeiro momento se mostrou disponível para acolher na ESTeSL este evento. Igualmente importante foi todo o contributo dos estudantes da ESTeSL que se voluntariaram para trabalhar afincadamente para o sucesso desta iniciativa, nomeadamente: Catarina Anastácio, Diana Narciso, Eduarda Rodrigues, Fabiana Clérigo, Inês Andrade, Inês César, Irene Morais, João Anjos, Mariami Gasviani, Marta Amaral, Pedro Pena e Sandra Ferreira.

Para terminar, deixamos também um agradecimento sentido à Carla Marques, representante dos Serviços de Ação Social do Instituto Politécnico de Lisboa no Conselho Eco-Escolas/Comissão Baixo Carbono, que em muito contribuiu para a ementa vegetariana e ovolactovegetariana disponibilizada a todos os participantes.

Muito obrigado a tod@s!

 

WINNERS at "Interreg Talks 6 Projects, 1 Slam", during European Week of Regions & Cities

No decurso desta semana, a Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL) marcou presença na European Week of Regions and Cities (EURegionsWeek), que teve lugar em Bruxelas, na Bélgica, nos dias 8, 9 e 10 de outubro. Esta presença decorreu da participação da estudante Inês César (membro do Conselho Eco-Escolas e da Comissão Baixo Carbono), onde representou os estudantes portugueses associados ao projeto Interreg Sudoe ClimACT, enquanto estudante do ensino superior.

O ClimACT estava nomeado para os RegioStars e para o “Interreg Talks: 6 projects, 1 slam”, tendo sido um dos vencedores no Project Slam do Interreg Talks, onde foram apresentados todos os projetos finalistas.

A apresentação do ClimACT ficou a cargo de um grupo de estudantes das escolas participantes (onde se inclui a ESTeSL), representantes de Portugal, França, Espanha e Gibraltar, e que foram acompanhados nesta missão por alguns professores e parceiros do projeto.

Esta vitória, decorre do trabalho de uma equipa maior, constituída por estudantes (e respetivas famílias), docentes e não docentes, toda a comunidade académica e comunidade envolvente das quase quarenta escolas ClimACT, assim como do trabalho exaustivo de todos os parceiros (universidades, autarquias, empresas, centros de investigação, organizações não governamentais e outras).

Este é o caminho que perspetiva fazer e que começa agora, nas escolas, rumo a uma economia de baixo carbono, que urge alcançar.

Muitos parabéns a TODOS!

O projeto ClimACT é finalista dos RegioStars Awards 2018... VOTA!O projeto Interreg Sudoe ClimACT, projeto que integra a Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL) enquanto escola-piloto e cuja metodologia a ESTeSL tem vindo a aplicar no decurso dos últimos anos, associado ao programa Eco-Escolas, é finalista dos RegioStars Awards 2018 e o vosso voto pode fazer a diferença (clicar na imagem para votar).

Os prémios RegioStars identificam boas práticas no desenvolvimento regional e destacam projetos originais e inovadores que são interessantes e inspiradores para outras regiões.

Das cerca de 102 candidaturas apresentadas ao RegioStars Awards 2018, um júri especializado está a trabalhar na determinação do melhor projeto por categoria, com base no mérito referente à inovação, impacto, sustentabilidade e parcerias, mas o projeto que receber mais votos irá receber o Public Choice Award!

O desafio que agora vos lançamos é que votem no “nosso” projeto. A votação para o projeto ClimACT, na categoria “alcançar a sustentabilidade através de baixas emissões de carbono”, decorre até à meia-noite do dia 7 de outubro e podem votar várias vezes (ao dia!).  Contamos convosco… VOTEM!

Os estudantes do curso de licenciatura em Saúde Ambiental da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL), Cláudia Rodrigues, Fábio Costa e Tiago Pontes, realizaram uma vídeo-reportagem associado ao projeto Remedio Interreg MED e que irá integrar os trabalhos realizados pela ESTeSL a submeter ao Programa Jovens Repórteres para o Ambiente.

O projeto REMEDIO Interreg MED, que visa testar medidas de baixo teor de carbono em quatro cidades europeias: Loures, Treviso, Split e Salónica, irá colocar em prática o conceito de mobilidade sustentável e, cumulativamente, promover avaliações de qualidade do ar, de ruído e de tráfego. Em Portugal, Loures foi o município selecionado, sendo a Avenida de Moscavide, a área onde têm vindo a ser implementadas as medidas preconizadas no âmbito do projeto e promovida a monitorização da qualidade do ar, indicador que se pretende melhorar e fixar em valores aceitáveis e seguros.

O trabalho Um “REMEDIO” para os problemas de mobilidade, dá a conhecer algumas das melhorias associadas à mobilidade, já realizadas no âmbito do projeto REMEDIO Interreg MED.

As estudantes do curso de licenciatura em Saúde Ambiental da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL), Catarina Ricardo, Felícia Sofia, Inês César e Joana Ferreira, viram o seu trabalho “Colour of Pollution”, ser escolhido para integrar o lote de finalistas do concurso “I LIVE GREEN”, da Agência Europeia do Ambiente, na categoria de Clean Water.

A iniciativa “I LIVE GREEN” desafiou todos os cidadãos europeus a mostrar a sua criatividade e a partilhar as suas ações para ajudar o ambiente, através de pequenos vídeos associados a quatro categorias (alimentação sustentável,  ar limpo, água limpa e zero  desperdício), sabendo-se que algumas das nossas decisões diárias são esforços conscientes para vivermos num ambiente mais limpo e saudável: o que comemos e compramos, como nos deslocamos para o trabalho ou para a escola ou como aquecemos as nossas casas. As nossas escolhas, grandes e pequenas, têm impacte no ambiente e na nossa saúde.

Haverão prémios para os vencedores em cada uma das categorias, que serão determinados por um júri composto por especialistas em comunicação ambiental de toda a Europa, com exceção do Public Choice Award.

Public Choice Award será atribuído pela votação pública que decorre entre 1 e 31 de maio de 2018, sendo os vencedores anunciados a 5 de junho de 2018. Para que o trabalho “Colour of Pollution” venha a receber o prémio de escolha do público, todos os votos contam!

Para votar, basta seguir para a página de votação e escolher o vídeo CLEAN WATER 8. Apesar de só ser possível um voto por pessoa, cada um poderá votar várias vezes, usando equipamentos (computadores, tablets, smartphones) diferentes. Contamos convosco!

The state of the environment around us is affected by many of our daily decisions, ranging from what we eat to how we travel or heat our homes. Some of our day-to-day decisions are made with the intention of minimising negative impacts on the environment, and consequently on our health. What are the small or big actions you take to help the environment?

Many people across Europe are opting for more environment-friendly choices and actions every day. The European Environment Agency (EEA) and its partners have invited European citizens to share their green choices and actions in the form of short videos in the ‘I LIVE GREEN’ competition.




Introduza o seu e-mail


Julho 2019
S T Q Q S S D
« Jun    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
Categorias