Archive for the ‘Cidadania’ Category

O programa Jovens Repórteres para o Ambiente (JRA) é um programa internacional da Foundation for Environmental Education implementado em Portugal pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE), que pretende contribuir para o treino do exercício de uma cidadania ativa e participativa, enfatizando a vertente do jornalismo ambiental.

O Concurso Nacional JRA tem como objetivo premiar as melhores reportagens sobre sustentabilidade efetuadas pelos jovens portugueses ao longo do ano letivo, sendo que cada escola pode participar apresentando até duas reportagens em cada categoria. Este ano a ABAE recebeu 274 trabalhos, distribuídos pelas 4 categorias: artigos (137), fotorreportagem (105) e vídeos (43), fotocampanha (44) e vídeo-campanha (15).

A Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL) submeteu trabalhos em cada uma das categorias, fruto do empenho dos estudantes da nossa escola e que acabou por se materializar na atribuição de vários prémios, nomeadamente:

Menção honrosa na categoria de videorreportagem (“Greve Estudantil pelo Clima” das estudantes Ana Santos, Bruna Silva, Inês Rocha e Rita Relvas do 1.° ano de Saúde Ambiental)

Segundo lugar na categoria de artigo (“Criadouros de mosquitos colocam a saúde pública em alerta!” das estudantes Fabiana Clérigo, João Anjos e Sandra Ferreira do 1.° ano de Saúde Ambiental).

Segundo lugar na categoria de vídeo-campanha (“A natureza está de olho em ti…” dos estudantes Adriana Porto, Andreia Silva, João Pinto e Luís Araújo do 2.° ano de Saúde Ambiental).

Primeiro lugar na categoria de fotocampanha (“Somos o que comemos!” dos estudantes Adriana Porto, Andreia Silva, Catarina Teixeira, Joana Azevedo, João Pinto, Leonor Amaro, Luís Araújo, Mauro Batista, Mónica Figueira, Nuno Pires, Patrícia Fernandes, Raquel Bacalhau e Vladimir Silva do 2.° ano de Saúde Ambiental).Somos o que comemos

Conscientes do esforço suplementar que lhes é exigido para a realização destes trabalhos, muitas das vezes à margem das atividade académicas e que não raras vezes implicam metodologias diferenciadoras, deixamos aqui os nossos parabéns (e o nosso obrigado!) pelo excelente desempenho.

Greta Thunberg, ativista do clima conhecida por protestar às portas do parlamento da Suécia, como forma de divulgar as questões associadas às alterações climáticas e que ganhou projeção mundial após a sua intervenção na COP24 em Katowice (Polónia), decidiu fazer greve às aulas em nome do clima.

Inspirados em Greta Thunberg, os estudantes portugueses juntaram-se a milhares de estudantes de todo o mundo e faltaram às aulas no passado dia 15 de março, como forma de protesto pela inação, assim como para exigir aos respetivos governos que a resolução da crise climática seja claramente incorporada na agenda política e se torne uma prioridade. Posteriormente, a 24 de maio, o protesto repetiu-se e uma equipa de Jovens Repórteres para o Ambiente da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa foi perceber este fenómeno estudantil com algumas das organizadoras do protesto de Lisboa.

Greve Estudantil pelo Clima” é uma videorreportagem da autoria das estudantes do primeiro ano do curso de licenciatura em Saúde Ambiental da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL), Ana Santos, Bruna Silva, Inês Rocha e Rita Relvas, publicada no portal Jovens Repórteres para o Ambiente.

A Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL) contribuiu de forma significativa para as mais de 133 toneladas de resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos (REEE) e pilhas em fim de vida, recolhidos em todo o país no âmbito do projeto Geração Depositrão, integrado no Programa Eco-Escolas.

Num contexto nacional, o distrito de Lisboa ocupa o 1.º lugar no ranking do peso recolhido, com mais de 24000 kg de resíduos, com especial destaque para a ESTeSL que recolheu e encaminhou para destino adequado mais de 8,5 toneladas. Desde a adesão da ESTeSL ao Programa Eco-Escolas e ao projeto Geração Depositrão, já foram encaminhados mais de 16500 kg deste tipo de resíduos.

ESTeSL lidera ranking nacional da Geração Depositrão

Na sequência desta conquista, teve lugar uma sessão “Geração Depositrão” que decorreu no passado dia 8 de abril na ESTeSL e que contou com a presença de Filipa Moita (ERP Portugal) e de Eva Freitas (LG Portugal), para a entrega de alguns prémios.

No comunicado à imprensa, o Professor Vítor Manteigas, Coordenador do Programa Eco-Escolas na ESTeSL, defende que “a participação das escolas na Geração Depositrão se reveste de particular importância porquanto acaba por ser promotor de boas práticas ambientais nas instituições de ensino e que tendem a ser replicadas pelos estudantes no seu dia-a-dia, concorrendo para uma economia circular. Para além das campanhas de recolha e encaminhamento para destino adequado deste fluxo de resíduos, as atividades criativas da Geração Depositrão, são igualmente uma oportunidade para que os estudantes do curso de licenciatura em Saúde Ambiental da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa desenvolvam competências relevantes para o seu futuro exercício profissional”.

Filipa Moita, responsável de comunicação da ERP Portugal, sublinhou que “as escolas continuam empenhadas nesta recolha de pilhas e equipamentos elétricos e eletrónicos em fim de vida, garantindo o seu tratamento e reciclagem. A Geração Depositrão continuará no terreno a mobilizar comportamentos e alertar a população para a necessidade e importância de deposição seletiva destes resíduos”.

Para Hugo Jorge, responsável de marketing da LG “A importância da consciencialização para a reciclagem é cada vez mais relevante, sendo um papel não só dos atores diretos como a ERP – que aproveito para felicitar por esta ação continuada há mais de 10 anos – mas também de todas as empresas que, direta ou indiretamente, fazem parte deste ecossistema. A LG tem apoiado esta iniciativa – em parceria com a ERP – no âmbito do seu programa “Choose Smart for a Better Tomorrow” onde diversas ações a decorrer este ano servirão para reforçar esta tomada de consciencialização para o lixo eletrónico – E-Waste.”

A campanha de recolha e encaminhamento de REEE continuará a funcionar até ao final do ano letivo e desafiamos toda a comunidade académica da ESTeSL a fazer uso do Depositrão que se encontra no piso -1, junto à saída do elevador.

Hoje, dia 22 de fevereiro de 2019, teve lugar mais uma reunião do Conselho Eco-Escolas. Desta vez, e ao contrário do que é hábito, a reunião teve lugar nas instalações do Polo Artur Ravara da Escola Superior de Enfermagem de Lisboa (ESEL). Na verdade tratou-se da primeira reunião do Conselho Eco-Escolas da ESEL que está a implementar a metodologia dos 7 passos subjacente ao Programa Eco-Escolas e a desenvolver trabalho para garantir a conquista daquela que será a sua primeira Bandeira Verde.

Eco-Escola ESEL

Considerando a partilha de espaços comuns entre a ESEL e a Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL), desde o ano letivo 2010/2011 que a ESEL se faz representar no Conselho Eco-Escolas da ESTeSL pela professora Filomena de Sousa. Este ano, e para efeitos de constituição do conselho Eco-Escolas da ESEL, a ESTeSL foi convidada a fazer-se representar, cabendo esse papel ao professor Vítor Manteigas.

Nesta primeira reunião, onde foi apresentada a metodologia do Programa, foram já abordadas algumas atividades a integrar no Plano de Ação, sendo que algumas delas poderão vir a ser desenvolvidas em conjunto pelas comunidades académicas das duas instituições.

A concretizar-se a efetiva implementação do Programa Eco-Escolas e o posterior reconhecimento do trabalho desenvolvido pela ESEL, com a atribuição da respetiva Bandeira Verde, estão criadas as condições para que num futuro próximo possamos falar do Eco-Campus “Parque das Nações”.

Desejamos muito sucesso aos nossos parceiros, nesta aventura que agora se inicia, rumo a um futuro comum que se quer mais sustentável.

Greve às aulas... pelo CLIMA!

Greta Tintin Eleonora Ernman Thunberg, ativista do clima conhecida por protestar às portas do parlamento sueco, como forma de divulgar as questões associadas às alterações climáticas e que ganhou projeção mundial após a sua intervenção na COP24 em Katowice (Polónia), decidiu fazer greve às aulas em nome do clima.

Inspirados em Greta Thunberg, os estudantes portugueses vão juntar-se ao que se espera serem milhares de estudantes de todo o mundo, e faltar às aulas no próximo dia 15 de março, como forma de protesto pela inação, assim como exigir aos respetivos governos que a resolução da crise climática seja claramente incorporada na agenda política e se torne uma prioridade.

Por agora, e segundo informação veiculada pela comunicação social portuguesa, Lisboa, Porto e Coimbra são as cidades onde, em Portugal, há já manifestações marcadas, respondendo ao apelo do movimento estudantil internacional #SchoolStrike4Climate e #FridaysForFuture.

Foi no passado dia 19 de novembro que a Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL) celebrou o “Dia Mundial do Não Fumador”, num evento associado ao Global Action Days e à Semana Europeia da Prevenção de Resíduos.

Atividade do Dia Mundial do Não Fumador na ESTeSL integrada na Semana Europeia da Prevenção de Resíduos e nos Global Action Days

O evento, numa organização conjunta da ESTeSL e da AEESTeSL, integrado nas atividades do Dia Mundial do Não Fumador, que se comemorou no dia 17 de novembro, procurou sensibilizar a comunidade académica e a população do Parque das Nações para as implicações dos hábitos tabágicos. Durante o período da manhã foi realizada uma palestra intitulada “Deixar de fumar! Como orientar? Como motivar?”, pela docente da ESTeSL, especialista em Cardiopneumologia-Fisiologia Clínica e investigadora na área da prevenção e cessação tabágica, professora Hermínia Dias. Durante a tarde, dezenas de estudantes que se voluntariaram, acompanhados por funcionários docentes e não docentes da ESTeSL, assim como por Alberto Carrolo, fiscal da área da gestão urbana  da Junta de Freguesia do Parque das Nações,  recolheram do chão uma quantidade significativa de “beatas”, no troço entre a ESTeSL e a Gare do Oriente, no Parque das Nações. 

Esta iniciativa, que se insere nas atividades de integração dos novos estudantes, contou com o apoio do Programa Nacional para a Prevenção e Controlo do Tabagismo (PNPCT) da Direção Geral da Saúde (DGS), da Junta de Freguesia do Parque das Nações, da Missão Beatão e da Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE).

Os resíduos recolhidos, cerca de 60 litros (aproximadamente 20000 beatas), serão entregues à Missão Beatão, para que sejam objeto de valorização energética.

Muito obrigado a todos os participantes e não se esqueçam… não fumem!
Fumando, sejam fumadores responsáveis. Beatas no chão, NÃO!

As estudantes do curso de licenciatura em Saúde Ambiental da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL), Catarina Ricardo, Felícia Sofia, Inês César e Joana Ferreira, viram o seu trabalho “Colour of Pollution”, ser escolhido para integrar o lote de finalistas do concurso “I LIVE GREEN”, da Agência Europeia do Ambiente, na categoria de Clean Water.

A iniciativa “I LIVE GREEN” desafiou todos os cidadãos europeus a mostrar a sua criatividade e a partilhar as suas ações para ajudar o ambiente, através de pequenos vídeos associados a quatro categorias (alimentação sustentável,  ar limpo, água limpa e zero  desperdício), sabendo-se que algumas das nossas decisões diárias são esforços conscientes para vivermos num ambiente mais limpo e saudável: o que comemos e compramos, como nos deslocamos para o trabalho ou para a escola ou como aquecemos as nossas casas. As nossas escolhas, grandes e pequenas, têm impacte no ambiente e na nossa saúde.

Haverão prémios para os vencedores em cada uma das categorias, que serão determinados por um júri composto por especialistas em comunicação ambiental de toda a Europa, com exceção do Public Choice Award.

Public Choice Award será atribuído pela votação pública que decorre entre 1 e 31 de maio de 2018, sendo os vencedores anunciados a 5 de junho de 2018. Para que o trabalho “Colour of Pollution” venha a receber o prémio de escolha do público, todos os votos contam!

Para votar, basta seguir para a página de votação e escolher o vídeo CLEAN WATER 8. Apesar de só ser possível um voto por pessoa, cada um poderá votar várias vezes, usando equipamentos (computadores, tablets, smartphones) diferentes. Contamos convosco!

The state of the environment around us is affected by many of our daily decisions, ranging from what we eat to how we travel or heat our homes. Some of our day-to-day decisions are made with the intention of minimising negative impacts on the environment, and consequently on our health. What are the small or big actions you take to help the environment?

Many people across Europe are opting for more environment-friendly choices and actions every day. The European Environment Agency (EEA) and its partners have invited European citizens to share their green choices and actions in the form of short videos in the ‘I LIVE GREEN’ competition.




Introduza o seu e-mail


Outubro 2019
S T Q Q S S D
« Jul    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Categorias