Archive for Fevereiro, 2017

Teve lugar esta tarde, dia 23 de fevereiro, uma reunião permanente do Conselho Eco-Escolas e, cumulativamente, da Comissão Baixo Carbono da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL). Esta reunião, exclusivamente com conselheiros da comunidade académica, contou com a participação da professora Graça Andrade, Vice-Presidente da ESTeSL (conselheira representante da Presidência), para além dos coordenadores do Programa Eco-Escolas, professores Ana Monteiro e Vítor Manteigas (igualmente Coordenador Baixo Carbono), assim como de representantes dos estudantes dos diferentes cursos de licenciatura, representantes dos docentes e representantes dos funcionários não docentes. Tendo em conta a integração da ESTeSL no projeto ClimACT, foram convidados a participar na reunião, os elementos da Brigada Baixo Carbono. No decurso da reunião, foi apresentada a metodologia do Programa Eco-Escolas, assim como o projeto ClimACT, tendo sido enfatizado o paralelismo entre ambos e o facto de que nos próximos anos o trabalho desenvolvido no âmbito do Programa Eco-Escolas estar associado ao projeto ClimACT. Foi feita também uma apresentação sumária dos resultados do questionário comportamental aplicado a toda a comunidade académica e que, em conjunto com a auditoria ambiental e energética a realizar em breve, irá contribuir para a definição do Plano de Ação.

Reunião da Comissão Baixo Carbono da ESTeSL (Projeto ClimACT)

Tendo em conta a relevância do projeto ClimACT, enquanto promotor da transição para uma economia de baixo carbono na ESTeSL, que implicará o envolvimento de todos (sem exceção!), é expectável ter-se em breve (em data ainda a determinar), uma sessão aberta a toda a comunidade académica e onde se espera poder contar com a presença dos conselheiros externos, para uma apresentação pública do ClimACT.

I Encontro Nacional de Bibliotecas Públicas para o Desenvolvimento SustentávelA International Federation of Library Associations and Institutions (IFLA) divulgou no decurso do ano passado, a 28 de Junho de 2016, um documento orientador para as bibliotecas do mundo  – Access and Opportunity for All: How Libraries contribute to the United Nations 2030 Agenda – veiculando a importância que estes equipamentos culturais e construtores de conhecimento têm no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

A declaração Statement on Libraries and Sustainable Development já introduzira em 2002 o acesso à informação como fator preponderante para a promoção do desenvolvimento sustentável e o Libraries and implementation of the UN 2030 Agenda – toolkit (2015) enquadra as bibliotecas como motor para o desenvolvimento local e regional.

I Encontro Nacional de Bibliotecas Públicas para o Desenvolvimento Sustentável proposto agora pela Rede de Bibliotecas Municipais de Loures, pretende criar um espaço de debate e discussão no seio das bibliotecas publicas portuguesas reunindo representantes da DGLAB e da BAD bem como entidades externas locais que se possam constituir como futuros parceiros na implementação de projetos que consubstanciem os ODS da Agenda 2030.

Este encontro que se realizará no dia 10 de Fevereiro na Biblioteca Municipal José Saramago (Loures) irá reunir alguns projetos de bibliotecas públicas nacionais para os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (painel da manhã) e uma mesa redonda que irá juntar bibliotecários e representantes de entidades públicas ligadas à saúde, emprego e missão social (tarde).

Para mais informações, sugerimos que consultem o programa.

Associado ao projeto Interreg Sudoe ClimACT, teve lugar nos passados dias 26 e 27 de janeiro, na Escuela Técnica Superior de Ingeniería de Sevilla, da Universidade de Sevilha, o segundo encontro de parceiros que contou com representantes do Instituto Superior Técnico (IST), do Instituto de Soldadura e Qualidade, da Edigreen, da Associação Bandeira Azul da Europa (Portugal), do Centro de Investigaciones Energéticas, Medioambientales y Tecnológicas, da Universidad de Sevilla (Espanha), da Université de la Rochelle, da Ville de la Rochelle (França) e da University of Gibraltar (Gibraltar).

Eco-Escola ESTeSL participa em reunião internacional do projeto Interreg Sudoe ClimACT

A equipa portuguesa, que saiu de Lisboa em carpool, integrou também elementos da comunidade académica da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL), nomeadamente o professor Vítor Manteigas, Coordenador Eco-Escolas/Coordenador Baixo Carbono da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL), que está a desenvolver o seu projeto de doutoramento no IST, associado ao projeto Interreg Sudoe ClimACT, assim como o estudante de Saúde Ambiental Carlos Pina que, no decurso do seu estágio em Saúde Ambiental do primeiro semestre (que teve lugar do Campus Tecnológico e Nuclear do IST), desenvolveu trabalho associado à metodologia a utilizar nas auditorias energéticas e ambientais às escolas piloto do projeto, para as dimensões “transportes”, “compras verdes” e “espaços verdes”, fazendo com que a Eco-Escola ESTeSL acabasse por estar representada no encontro.

Para mais informações, ver também ESTeSL na “luta” pela transição para uma economia de baixo carbono (ClimACT)Equipa portuguesa do projeto Interreg Sudoe ClimACT de visita à ESTeSL e A ESTeSL, o projeto ClimACT e as Eco-Escolas.




Introduza o seu e-mail


Fevereiro 2017
S T Q Q S S D
« Jan   Mar »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728  
Categorias
Parceiros