Hoje, dia em que se celebra o Dia Europeu do Mar, chamamos a atenção para uma das problemáticas ambientais mais atuais e impactantes: o uso de plástico.

Segundo a Quercus, Portugal consome em média, por ano: (i) 721 milhões de garrafas de plástico; (ii) 259 milhões de copos de café; (iii) 1 milhar de milhões de palhinhas; (iv) 40 milhões de embalagens de fast food; e (vi) 10 mil milhões de beatas de cigarro.

Estes números são altamente preocupantes e se não existir o respetivo encaminhamento para tratamento apropriado, é provável que estes plásticos acabem no mar. Este tratamento começa com cada um de nós, garantindo a separação correta dos resíduos.

O consumo de plástico é um problema ambiental que atinge proporções mundiais e que começa a ter efeitos graves nos ecossistemas do nosso planeta. Neste dia do mar, damos-te a conhecer um desses efeitos. Uma “ilha” de lixo que resulta da acumulação de plásticos no oceano e à qual os cientistas deram o nome de “Grande Mancha de Lixo do Pacífico”. Esta ilha situa-se entre o Havai e a Califórnia e o seu tamanho é proporcional à zona económica exclusiva marítima de Portugal.

De acordo com Joost Dubois, porta-voz da Ocean Cleanup Foundation, que liderou uma equipa de investigadores que durante meses se dedicou a estudar este desastre ambiental, ali poderemos encontrar redes de pesca, recipientes de plástico, embalagens e cordas, formando a “Grande Mancha de Lixo do Pacífico”, que tem entre 45 e 129 milhares de toneladas de plástico.

Mas a verdade é que as correntes oceânicas concentram o plástico em cinco grande áreas do mundo, cinco grande “ilhas”. Para descobrires mais sobre este assunto, visita o The Ocean Cleanup.

As manchas de lixo oceânicas são vastas e dispersas

Será já no próximo dia 22 de maio, pelas 15h00m, na sala 1.5 da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL), que teremos o privilégio de ter entre nós a Ana Pereira, da Cenas a Pedal, que nos irá colocar algumas perguntas pertinentes e às quais urge responder.

Numa parceria entre a ESTeSL, a Cenas a Pedal e a BiciCultura, convidamos toda a comunidade académica a assistir à palestra Trocar o carro pela bicicleta… elétrica?.

Vem saber porquê, como e quando trocar o carro pela bicicleta (elétrica ou não!), fazendo com que as tuas deslocações casa/escola se tornem a parte mais “fixe” do teu dia.

Imediatamente a seguir à palestra, vem connosco até à Praça da Saúde e participa numa mini-aula prática. Contamos convosco…
Esta será uma atividade que se espera seja a primeira de muitas desenvolvidas com estes parceiros de excelência, dando continuidade ao trabalho que temos vindo a desenvolver no âmbito do Programa Eco-Escolas e do projeto Interreg Sudoe ClimACT, rumo a uma economia de baixo carbono.

Relembramos que às 17 horas poderás dar continuidade a uma tarde de promoção da mobilidade suave, acompanhando-nos a pé, ou de bicicleta, na ESTeSLa Caminhada pela Biodiversidade.

Foi no passado dia 3 de maio de 2018, no Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL), que teve lugar a cerimónia de celebração do 32.º aniversário do Instituto Politécnico de Lisboa (IPL). Foi durante a cerimónia que Vítor Manteigas, docente do curso de licenciatura em Saúde Ambiental da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL) e coordenador dos Programas Eco-Escolas e Jovens Repórteres para o Ambiente, foi distinguido com o Prémio de Excelência nas áreas de Tecnologias e Engenharias, relativo aos Prémios de Reconhecimento de Atividades com Relevância na Comunidade.

A atribuição dos Prémios de Reconhecimento de Atividades com Relevância na Comunidade pretende reconhecer o trabalho de docentes, investigadores e pessoal não docente na sua relação com a comunidade, nas situações em que existe uma interação clara, através do trabalho desenvolvido, da Unidade Orgânica ou do IPL, para a sociedade. Anualmente é atribuído um Prémio de Excelência por cada grande área do conhecimento do Politécnico de Lisboa (Artes, Ciências Sociais e Tecnologias e Engenharias) e este reconhecimento resulta do trabalho associado à educação ambiental para a sustentabilidade que foi desenvolvido no âmbito dos Programas Eco-Escolas e Jovens Repórteres para o Ambiente, no período 2015-2017.

Coordenador Eco-Escolas distinguido pelo Instituto Politécnico de Lisboa

Na sua intervenção pública, aquando da atribuição do Prémio de Excelência, Vítor Manteigas agradeceu a todos aqueles que contribuíram para este reconhecimento, nomeadamente à Presidência da ESTeSL (atual e precedentes) e ao Instituto Politécnico de Lisboa e respetiva Presidência, que desde o primeiro ano se fez representar nos diferentes Conselhos Eco-Escolas pelos vice-presidentes (Maria de Lurdes Serrazina, Ana Cristina Perdigão e António Belo). Agradeceu ainda a todos os parceiros, entidades externas que ao longo dos últimos anos têm trabalhado diretamente com a ESTeSL e integrado o Conselho Eco-Escolas (Câmara Municipal de Lisboa, Junta de Freguesia do Parque das Nações, Escola Superior de Enfermagem de Lisboa, jornal Notícias do Parque e Serviços de Ação Social do IPL), assim como outras que mesmo não integrando o Conselho Eco-Escolas têm sido inexcedíveis no seu apoio. Deixou um “obrigado” a toda a comunidade académica, funcionários docentes, não docentes e estudantes, e em particular aos que têm integrado os diferentes Conselhos Eco-Escolas e mais recentemente as Comissões Baixo Carbono. Não deixou de referir as colegas de área científica e em particular a professora Ana Monteiro com quem, desde o primeiro dia, tem partilhado a coordenação do Programa Eco-Escolas na ESTeSL. Agradeceu  também às milhares de escolas do país que estão associadas aos Programas Eco-Escolas e Jovens Repórteres para o Ambiente e com quem tem sido possível aprender imenso, assim como à Associação Bandeira Azul da Europa e à Foundation for Environmental Education pelo reconhecimento dado ao trabalho que tem vindo a ser feito e que em muito contribuiu para o Prémio de Excelência agora atribuído.

Vítor Manteigas terminou a sua intervenção deixando um agradecimento especial a TODOS os estudantes, não deixando de enfatizar o contributo dos estudantes de Saúde Ambiental que, para além do seu papel de destaque no âmbito do Programa Eco-Escolas, têm também contribuído de forma significativa para o sucesso da implementação do Programa Jovens Repórteres para o Ambiente na ESTeSL.

Este prémio está associado aos últimos três anos mas a verdade é que não será possível esquecer o percurso iniciado em 2010/2011 e estes agradecimentos estenderam-se a todos aqueles que, numa ou noutra ocasião, colaboraram e/ou participaram nas inúmeras iniciativas que foram sendo promovidas e que desde essa data contribuíram para o sucesso alcançado pela ESTeSL e, naturalmente, pelo IPL na educação ambiental para a sustentabilidade.

As estudantes do curso de licenciatura em Saúde Ambiental da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL), Catarina Ricardo, Felícia Sofia, Inês César e Joana Ferreira, viram o seu trabalho “Colour of Pollution”, ser escolhido para integrar o lote de finalistas do concurso “I LIVE GREEN”, da Agência Europeia do Ambiente, na categoria de Clean Water.

A iniciativa “I LIVE GREEN” desafiou todos os cidadãos europeus a mostrar a sua criatividade e a partilhar as suas ações para ajudar o ambiente, através de pequenos vídeos associados a quatro categorias (alimentação sustentável,  ar limpo, água limpa e zero  desperdício), sabendo-se que algumas das nossas decisões diárias são esforços conscientes para vivermos num ambiente mais limpo e saudável: o que comemos e compramos, como nos deslocamos para o trabalho ou para a escola ou como aquecemos as nossas casas. As nossas escolhas, grandes e pequenas, têm impacte no ambiente e na nossa saúde.

Haverão prémios para os vencedores em cada uma das categorias, que serão determinados por um júri composto por especialistas em comunicação ambiental de toda a Europa, com exceção do Public Choice Award.

Public Choice Award será atribuído pela votação pública que decorre entre 1 e 31 de maio de 2018, sendo os vencedores anunciados a 5 de junho de 2018. Para que o trabalho “Colour of Pollution” venha a receber o prémio de escolha do público, todos os votos contam!

Para votar, basta seguir para a página de votação e escolher o vídeo CLEAN WATER 8. Apesar de só ser possível um voto por pessoa, cada um poderá votar várias vezes, usando equipamentos (computadores, tablets, smartphones) diferentes. Contamos convosco!

The state of the environment around us is affected by many of our daily decisions, ranging from what we eat to how we travel or heat our homes. Some of our day-to-day decisions are made with the intention of minimising negative impacts on the environment, and consequently on our health. What are the small or big actions you take to help the environment?

Many people across Europe are opting for more environment-friendly choices and actions every day. The European Environment Agency (EEA) and its partners have invited European citizens to share their green choices and actions in the form of short videos in the ‘I LIVE GREEN’ competition.

A 22 de maio, na celebração do Dia Internacional da Biodiversidade, iremos promover a ESTeSLa Caminhada, uma atividade da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL), integrada no projeto “Brigada da Floresta”.

A “Brigada da Floresta” tem como principal objetivo conhecer e agir pela proteção dos ecossistemas existentes na escola e no território envolvente, dando particular importância à floresta. Cumulativamente, esta atividade estará associada ao desafio “Rota da Floresta”, que pretende que as escolas em parceria com os seus municípios/freguesias promovam a proteção de ecossistemas, bem como a promoção da mobilidade sustentável, através da prática de exercício físico.

ESTeSLa Caminhada

ESTeSLa Caminhada corresponderá a um percurso de 8 quilómetros que irá passar pelos vários jardins do Parque das Nações. O percurso, pode e deve ser consultado através do mapa que será disponibilizado oportunamente. Assim sendo, nos vários jardins não te esqueças de aproveitar o melhor que eles têm para te oferecer. Durante todo o percurso sugerimos-te duas atividades divertidas – ConCurso Caminhamos e Plantas Invasoras, cujos pormenores poderão, muito em breve, ser consultados na página do evento em ESTeSLa Caminhada.

Não te esqueças de trazer roupa confortável, sapatos adequados, smartphone e cantil ou garrafa com água.

Esperamos por ti!

A partir de abril, até ao fim do ano letivo, e associado aos Global Action Days, toda a comunidade académica da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL-IPL) é desafiada a usar as escadas em vez do elevador. Esta é uma forma de promover hábitos saudáveis, como o exercício físico, e ajudar a escola a dar continuidade ao seu trabalho, rumo a uma economia de baixo carbono.

Faça a melhor escolha, vá pelas escadas!

Tendo por base a campanha da Direção-Geral da Saúde, “Faça a melhor escolha, vá pelas Escadas”, e fazendo uso dos respetivos materiais de comunicação que foram colocados junto aos elevadores, em todos os pisos da ESTeSL-IPL, e nas portas de acesso às escadas de serviço, toda a comunidade académica da escola é “convidada” a fazer uso das escadas, em detrimento do elevador.

Campanha “Faça a melhor escolha, vá pelas Escadas”

Portugal tal como outros países Europeus tem vindo a dar cada vez mais importância a atividades que melhorarem a condição física e promovam a saúde da sua população.

Através desta campanha visa-se promover uma interação próxima com a população com o objetivo do reconhecimento das vantagens da adoção de comportamentos fisicamente ativos, em concreto, incentivar a população para a utilização de escadas ao invés de meios mecânicos.

O objetivo geral é a sensibilização das pessoas para os benefícios para a saúde da utilização de escadas em detrimento dos meios mecânicos.

Aderir a esta campanha será benéfico para a sua saúde e para a grande maioria da população. No entanto, antes de decidir utilizar as escadas em vez dos meios mecânicos (elevador, escada, rampa ou tapete rolante) conheça os benefícios e as situações que podem contraindicar essa prática.

A Associação de Estudantes da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (AEESTeSL) precisa da tua ajuda para ajudar quem mais precisa.

A AEESTeSL e os eco-heróis sem capa ajudam quem mais precisa

Porque nem todos os heróis usam capas, a AEESTeSL irá recolher roupas, brinquedos e tecidos usados, no período de 18 de abril a 7 de maio, a favor da CREVIDE e em parceria com o Programa Eco-Escolas da ESTeSL. Para além disto, irão também recolher-se tampinhas, de 18 de abril a 24 de maio, a favor do “Lourenço, meu anjo“.

Todas as recolhas irão ser feitas na Loja de Imagem da AEESTeSL. Vamos ajudar quem mais precisa? Contamos contigo!…




Introduza o seu e-mail


Maio 2018
S T Q Q S S D
« Abr    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Categorias
Parceiros